Portugal subiu três posições no ‘ranking’ dos países europeus onde se paga mais para abastecer o carro. Ou seja, Portugal passou do nono para o sexto país com a gasolina mais cara da União Europeia, segundo dados divulgados ontem por Bruxelas. Já no que se refere ao preço do gasóleo, manteve o 11.º lugar.

Com o litro de gasolina já a custar em média 1,373 euros nos postos de abastecimento portugueses, só Holanda, Grécia, Finlândia, Dinamarca e Bélgica prati- cam preços mais altos, que oscilam entre 1,415 e 1,502 euros por litro. Na vizinha Espanha, por exemplo, a gasolina é 20 cêntimos mais barata, com o preço por litro a situar-se em 1,179 euros. 

Entre os 27 Estados membros, os países onde a gasolina é mais barata são Letónia, Roménia, Chipre e Bulgária, com preços médios por litro a variar entre 1,032 e 1,093 euros.

Ontem foi a vez de os sociais- -democratas apresentarem um requerimento de audição parlamentar para ouvir a versão do presidente executivo da Galp, Manuel Ferreira de Oliveira, na crescente polémica dos preços dos combustíveis.

Na audição na Comissão de Assuntos Económicos, Inovação e Energia, solicitada pelo CDS-PP a propósito da abertura de um posto da Galp em Setúbal com preços mais baixos, o presidente do Automóvel Clube de Portugal (ACP), Carlos Barbosa, acusou a Autoridade da Concorrência (AdC) de “inoperância”, afirmando que “não há efectivamente concorrência em Portugal” e que “a posição dominante da Galp é uma realidade”.

Para Carlos Barbosa, é preciso saber o que a Galp está a vender e por quanto, por quanto vende os combustíveis aos supermercados e quanto custa à petrolífera a gasolina da bomba low cost que abriu em Setúbal.

Fonte:
http://dn.sapo.pt/bolsa/interior.aspx?content_id=1668662